sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Black Friday Clube dos Autores

Atenção galerinha, Os livros estão com preços baixíssimos  no Clube dos Autores!!
Aproveitem e comprem seus exemplares!!!


Libro impresso de R$ 39,44 por R$ 31,33



Livro impresso de R$ 29,24 por R$ 21,13



              Livro impresso de R$ 29,97 por R$ 21,86

domingo, 19 de novembro de 2017

Platão - exercícos e gabarito

Platão

Questão 01
 
O trecho a seguir, do diálogo platônico Fédon, concerne ao modo de aquisição do conhecimento. “É preciso, portanto, que tenhamos conhecido a igualdade antes do tempo em que, vendo pela primeira vez objetos iguais, observamos que todos eles se esforçavam por alcançá-la, porém lhe eram inferiores.” PLATÃO. Fédon. Trad. de Carlos Alberto Nunes. Belém: EDUFPA, 2002, p. 275, 75a.
A partir do fragmento apresentado, marque a alternativa que expressa corretamente o pensamento de Platão sobre o conhecimento.
A) Platão distingue uma realidade inteligível de outra sensível. O conhecimento de todas as coisas só é possível porque as percepções advindas dos sentidos desencadeiam a reminiscência das Formas inteligíveis, apreendidas pela razão antes do nascimento.
B) Platão não distingue a realidade inteligível de outra sensível. O conhecimento é o produto das sensações. O conhecimento nada mais é do que a reminiscência dessas sensações.
C) Platão distingue duas ordens de realidade: o mundo sensível e a alma. O conhecimento de todas as coisas só é possível porque as sensações informam a alma sobre o mundo sensível e, a partir disso, formam a reminiscência.
D) Platão distingue duas ordens de realidade: o mundo sensível e o mundo dos deuses. O conhecimento só é possível porque a alma recebe uma informação divina antes que tenha percebido os objetos sensíveis, pois todo conhecimento vem dos deuses.

QUESTÃO 02
 
Platão (428 – 347 a.C.), discípulo de Sócrates e mestre de Aristóteles, fundador da Academia, é até hoje um dos filósofos mais importantes da história da filosofia. Círculos culturais e intelectuais no mundo inteiro dedicam-se a estudar sua obra.
Sobre o modo como Platão expressou seu pensamento, assinale a alternativa correta.
A) Platão jamais escreveu textos filosóficos.
B) Platão escreveu textos filosóficos na forma de romances.
C) Platão escreveu textos filosóficos na forma de poesias.
D) Platão escreveu textos filosóficos na forma de diálogos.

QUESTÃO 03
 
A opinião (doxa, em grego), no pensamento de Platão (427-347 a.C.) representa um saber sem fundamentação metódica. É um saber que possui sua origem
A) nos mitos religiosos, lendas e poemas da Grécia arcaica.
B) nas impressões ou sensações advindas da experiência sensível.
C) no discurso dos sofistas na época da democracia ateniense.
D) num saber eclético, proveniente de algumas idéias dos filósofos pré-socráticos.

QUESTÃO 04
 
Sobre a alegoria da caverna de Platão pode-se afirmar que
A) o filósofo deve ter uma vida exclusivamente contemplativa.
B) a educação do filósofo visa também à atividade política.
C) os sentidos são fundamentais para o conhecimento.
D) qualquer um pode encontrar em si mesmo, pela intuição, a luz para o conhecimento.

QUESTÃO 05
 
“(…) Que pensamentos então que aconteceria, disse ela, se a alguém ocorresse contemplar o próprio belo, nítido, puro, simples, e não repleto de carnes, humanas, de cores e outras muitas ninharias mortais, mas o próprio divino belo pudesse em sua forma única contemplar? Porventura pensas, disse, que é vida vã a de um homem olhar naquela direção e aquele objeto,
com aquilo [a alma] com que deve, quando o contempla e com ele convive? Ou não consideras, disse ela, que somente então, quando vir o belo com aquilo com que este pode ser visto, ocorrer-lhe-á produzir não sombras de virtude, porque não é em sombras que estará tocando, mas reais virtudes, porque é no real que estará tocando?” Platão. O Banquete. Trad. José Cavalcante de Souza. São Paulo: Abril Cultural, 1979, pp.42-43.
A partir do trecho de Platão, analise as assertivas abaixo:
I – O belo verdadeiro para Platão encontra-se no conhecimento obtido pela observação das coisas humanas.
II – A contemplação do belo puro e simples é atingida por meio da alma.
III – Cores e sombras são virtudes reais, visto que se possa, ao tocar nelas, tocar no próprio real.
IV – Há, como na Alegoria da Caverna, uma relação direta para Platão entre o conhecimento e a virtude.
Assinale a alternativa que contém as assertivas corretas.
A) I e II são corretas.
B) II e IV são corretas.
C) III e IV são corretas.
D) I, II e III são corretas.

QUESTÃO 06
 
“Todo aquele que ama o saber conhece por experiência que, quando a filosofia toma conta de uma alma, vai encontrá-la prisioneira do seu corpo, totalmente grudada a ele. Vê que, impelida a observar os seres, não em
si e por si, mas por meio desse seu caráter, paira por isso na mais completa ignorância. Mas mais se dá ainda
conta do absurdo de tal prisão: é que ela não tem outra razão de ser senão o desejo do próprio prisioneiro, que é assim levado a colaborar da maneira mais segura, no seu próprio encarceramento”. Platão, Fédon. Trad. Maria Tereza S. de Azevedo. Brasília: UnB, 2000, p. 66.
Após analisar o texto acima, assinale a alternativa correta.
A) A ignorância é fruto da observação do que é em si e por si.
B) A filosofia para Platão é inata, não sendo necessário nenhum esforço de quem a ela se dedica para obtê-la.
C) A alma encontra-se prisioneira do corpo por desejo do próprio homem.
D) A alma do filósofo encontra-se desde o início liberta dos entraves do corpo como o demonstram, claramente, a Alegoria da Caverna e o texto acima.

QUESTÃO 07
 
Leia o trecho abaixo.
E que existe o belo em si, e o bom em si, e, do mesmo modo, relativamente a todas as coisas que então postulamos como múltiplas, e, inversamente, postulamos que a cada uma corresponde uma ideia, que é única, e chamamos-lhe a sua essência (507b-c). PLATÃO. República. Trad. de Maria Helena da Rocha Pereira. 8ª ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. 1996.
Marque a alternativa que expressa corretamente o pensamento de Platão.
A) Somente por meio dos sentidos, em especial da visão, pode o filósofo obter o conhecimento das ideias.
B) No pensamento platônico, o conhecimento das ideias permite ao filósofo discernir a unidade inteligível em face da multiplicidade sensível.
C) Para que a alma humana alcance o conhecimento das ideias, ela deve elevar-se às alturas do inteligível, o que somente é possível após a morte ou por meio do contato com os deuses gregos.
D) Tanto a dialética quanto a matemática elevam o conhecimento ao inteligível; mas, somente a matemática, por seu caráter abstrato, conduz a alma ao princípio supremo: a ideia de Bem.

QUESTÃO 8
 
Com relação à filosofia de Platão, assinale a alternativa INCORRETA.
a) Para Platão, o mundo das ideias se refere ao Ser de Parmênides, e o mundo sensível ao devir de Heráclito.
b)  Platão tenta superar a oposição instalada entre a mobilidade e devir do Ser de Parmênides e a imutabilidade e identidade do fluxo de Heráclito.
c) Na filosofia de Platão, o mundo das ideias é a verdadeira realidade, já o mundo sensível é apenas sombra, cópia das  ideias.
d) Platão afirma que a alma humana antes de “quedar”, vir a este mundo, contemplou o mundo inteligível, onde conheceu as ideias verdadeiras, por isso, para ele conhecer é relembrar o mundo das ideias.

QUESTÃO 09
 
É correto afirmar que Platão teve importância periférica na Filosofia?
a) Sim, e isso se torna evidente com a Filosofia Moderna.
b) Sim, e isso se torna evidente com a Filosofia Contemporânea.
c) Não. Platão foi uma das bases da Filosofia
d) Não. Platão um mero filósofo.

QUESTÃO 10
 
Platão acreditava em reencarnação?
a) Nunca sequer considerou tal hipótese.
b) Não, Platão era ateu.
c) Sim, o filósofo aceitava esta concepção
d) Sim, Platão não aceitava esta ideia.
*******************************************************************
 PLATÃO
GABARITO


1 - A
2 - D
3 - B
4 - B
5 - B
6 - C
7 - B
8 - B
9 - C
10 - C

sábado, 11 de novembro de 2017

Amor: uma razão de viver - meu novo livro!!!

O livro "Amor: uma razão de viver" conta a história de "Tabita", e texto é narrado em primeira pessoa. Tabita vive nas ruas e buscar ajuda para vencer o alcoolismo. A personagem, muitas vezes, sente-se confusa diante de suas tentativas frustradas de abandonar o vício. E sem saber como escapar do alcoolismo, que além de destruir sua própria vida, destrói sua família, Tabita passa a viver como uma andarilha. Ela vive e dorme nas ruas, debaixo de pontes, viadutos e bancos de praças. É uma história de tentativas, caídas e superação na luta contra o alcoolismo.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Filosofia para o ensino médio



Olá pessoal,

A publicação deste post é para divulgar o livro de Filosofia  para o Ensino Médio.

O livro traz exercícios abertos e fechados de filosofia com gabarito.

É um livro de filosofia do 1º ao 3º ano do Ensino Médio com vistas aos estudos para o  ENEM e Vestibulares. Aqui vai o endereço onde o livro pode ser adquirido:




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...